A lição da velha tamargueira, a árvore do deserto

A lição da velha tamargueira, a árvore do deserto

A natureza é interessante, digo sempre que é uma caixinha de surpresa. Um exemplo, é a tamargueira, um tipo de palmeira que vive no deserto. Existem vários tipos delas. Apesar de todas as condições climáticas desfavoráveis, a tamargueira sobrevive mesmo com as mais altas e baixas temperaturas, coisa que qualquer outra árvore simplesmente não aguentaria.

A tamargueira ainda produz frutos comestíveis, frutos disputados pelos viajantes, que vêm de longe à procura de sombra e alimento. O fruto fica ainda mais delicioso, ao cair na terra quente do deserto, e devido ao calor, que a cozinha, a torna saborosamente adocicadas.

 

A maior qualidade da tamargueira, é também sua maior desvantagem. Por sua força, e por conseguir sobreviver nos mais difíceis ambientes, sem depender de ninguém que ela é considerada um arbusto solitário. É por isso, que o profeta Jeremias faz uma alusão a ela, a pessoas que, que confiam apenas em si mesmas. “…maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Porque será como a tamargueira no deserto, e não sentirá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável.” (cf. Jeremias 17. 5-6)

 

A lição que podemos tirar, é saber se nós mesmo não somos um tipo de tamargueira. O excesso de autoconfiança pode provocar o efeito “arbusto solitário. Pessoas com muito penitencial, mas sem ninguém para dividir suas conquistas e realizações.  São gigantes nos negócios, mas nanicos no amor. São excelentes vendedores mas não conseguem fazer uma única amizade verdadeira.

 

O homem e a mulher não foram criados para viverem só. Precisamos de pessoas e as pessoas precisam de nós. Aprender com as diferenças nos fará crescer continuamente.

 

Pense nisso!

 

VER PRIMEIRO
Agora, que tal seguir o nosso Twitter e curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando nossos posts.

Compartilhe com Seus Amigos:
Avatar
Douglas Dias

Os comentários estão fechados.